Produzir alimentos e energia elétrica em um mesmo local. A proposta vai unir a agricultura, um dos pontos mais fortes da economia de Minas, e a geração de energia solar, forma de geração limpa que tem ganhado importância nos últimos anos. O objetivo é criar alternativas para produção de energia fotovoltaica e produção agropecuária, na mesma área usada em cultivos agrícolas, ampliando o valor do uso do solo e possibilitando o desenvolvimento de modelos de negócios inovadores.

OBJETIVoS

Trata-se do primeiro projeto agrivoltaico do Brasil. O projeto pretende buscar soluções para as dificuldades já identificadas de integrar as duas atividades, já que as suas configurações atuais ainda impedem o uso conjunto de uma área comum. Atualmente, as atividades são realizadas de forma separadas. Onde são instaladas as usinas fotovoltaicas não são realizadas atividades agropecuárias e, da mesma forma, onde há culturas e pastagens não existe a instalação de painéis fotovoltaicos.

PrODUTO
GERaDO

A iniciativa coloca a Cemig, os parceiros e o estado de Minas Gerais na vanguarda tecnológica dentro do cenário nacional no uso comum de geração fotovoltaica e produção agropecuária, em um dos estados com maior potencial de aplicabilidade dessa tecnologia. O método de pesquisa contará com três instalações Agrivoltaicas que vão permitir realizar análises comparativas entre elas. O objetivo é determinar quais serão as combinações de modelos de módulos e as melhores culturas para aumentar a produtividade global das atividades.

DESCRIÇãO
TÉCnICA SUcINTA

BENEfÍCIOS

O projeto reitera o compromisso da Cemig com a inovação e a sustentabilidade. Além da produção de energia 100% renovável, o projeto é inovador e potencializa a geração solar. Com um cenário tão favorável, o projeto do sistema Agrivoltaico, pretende gerar soluções para implantação de usinas fotovoltaicas em áreas agricultáveis no Brasil, trazendo benefícios econômicos também para a agricultura do estado.

Valor total previsto

cerca de R$10,5 milhões

Prazo de execução

36 meses

Início

agosto/ 2023

Conclusão prevista

agosto/2026

Executora

Cemig, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig)

Entidades envolvidas

Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig); e Cemig D.